O primeiro passo é um bom processo de qualidade em todos os elos da cadeia produtiva do alimento para evitar e isolar riscos, uma ótima maneira de garantir a qualidade é o processo de rastreabilidade.

Atualmente uma das principais exigências do consumidor final e mercados internacionais, é conhecer a origem dos produtos, a fim de garantir a segurança dos alimentos.

A cadeia produtiva da olericultura e da fruticultura, assim como a da suinocultura são segmentos que realizam rastreabilidade dos produtos, visando uma produção sustentável e com qualidade superior para venda de produtos in natura.

Afinal o que é rastreabilidade?

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: “A rastreabilidade representa a possibilidade de o consumidor conhecer “a vida pregressa” dos produtos e identificar os possíveis perigos à saúde coletiva a que foram expostos durante a sua produção e distribuição. Esses registros permitem identificar até mesmo a origem das matérias-primas e insumos utilizados na produção” Fonte: MAPA

Rastreabilidade na suinocultura

Na cadeia produtiva da suinocultura a rastreabilidade é uma ferramenta importante e muitas vezes imprescindível  para atender a exigência do mercado de exportação e os clientes mais sofisticados do mercado interno também para garantir eficiência e segurança no processo de produção.

Saber a origem do produto final, permite  o acesso e a organização das informações de todos os elos da cadeia produtiva, obtendo um maior controle sobre os produtos, favorecendo a cadeia como um todo. Um sistema de rastreabilidade permite à indústria e ao campo integrar os procedimentos de garantia de qualidade como por exemplo APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle), garantindo o bem estar animal na produção, controlando o desempenho zootécnico e as ocorrências sanitárias.

A rastreabilidade dos alimentos permite identificar  todas as etapas do processo de produção, registrar todas os fatores internos e externos que incidem no processo. Relacionando todos os elos da cadeia de produção, obtendo um fluxo que garante a segurança dos alimentos em casos de recall.

Caso algum lote de produto esteja adulterado ou ofereça risco à saúde, o mesmo passará por um processo de recall: a retirada destes produtos dos estabelecimento. Através da rastreabilidade, este processo se torna mais fácil, conseguindo rastrear o lote com apenas um único mecanismo e diminuindo os custo com as perdas.

Ferramenta de rastreabilidade

O processo de rastreabilidade é complexo e engloba várias etapas da cadeia produtiva do alimento ter uma ferramenta para fazer o controle, organização da coleta das informações e ter  disponibilidade de acesso a qualquer lote facilmente representa uma vantagem competitiva, ganho de tempo e segurança ao seu negócio. Caso você tenha interesse venha conhecer a nossa plataforma de rastreabilidade suína, o R-Sui.

 

E você já implementa o controle de qualidade através de processos de rastreabilidade, enfrenta alguma dificuldade? Conte-nos abaixo nos comentários.

 

Escrito por: Michele Fernandes

Data: 08/08/2018

Deixe um comentário